quinta-feira, dezembro 22, 2011

Manteigas Derretidas...

... mas não nos passem no pão quentinho..

Escuto uma música. Fico emocionada, meus olhos se enchem e não suportam o volume d'água. Transbordam em seguida..

Se topo com uma criança ou um deficiente vendendo balas no sinal, transbordam. Se te olho nos olhos, transbordam de novo. Matéria nos jornais homenageando aquele ator de noventa anos de quem ninguém mais se lembra? Transbordam também.

Tem dias que transbordo, e não caibo em mim. De tanta saudade, de tanta felicidade, de tristeza sem motivo ou de tristeza motivada.

Determinadas épocas propiciam o choro, concordo. Pode ser uma despedida, ainda que breve seja o reencontro. Pode ser o dia das mães pra quem não tem uma. Pode ser o dia dos pais pra quem não o tem mais. Pode ser o dia dos namorados para quem o cotovelo dói. Pode ser o Natal, pode ser o Ano Novo.

Pode ser uma vitória, pode ser um beijo apaixonado. Um colo, uma TPM que chega sem avisar ou que avisa semanas e semanas antes, através desse código lacrimal intenso..

Pode ser um ganho sonhado em anos, ou uma perda irreparável. Choramos por muitos motivos. Uns mais, outros menos. Uns se escondem e não admitem ser vistos. Outros choram quase que pedindo atenção..

Há aqueles que riem do próprio choro e não compreendem porque estão chorando. Se estão rindo, deduz-se que choram por algo bom, ou não haveria lugar para o riso. Conheço gente que chora de nervoso... Gente que, diante de uma situação preta, ri quando não sabe se ri ou se chora, e acaba optando pelo primeiro. Ou pelos dois.

Dizem que chorar faz bem, que lava a alma, que põe os demônios pra fora. Pode ser, não sei... Pode ser engraçado, pode ser doloroso, mas passa, ô se passa...

Enquanto não acontece, respeitemos o momento. O nosso e o alheio.

Derreta você, derreto eu, derretamos nós, manteigas desse mundo! E que nenhum estraga prazer venha com a faca e o pão quentinho nas mãos para abafar esse nosso momento de faxina interna.

2 comentários:

Albuq disse...

Não sou diferente, derreto até com novela kkkkk

Labelle® Paz disse...

E eu, até com comercial de margarina... risos..