domingo, janeiro 20, 2008

Peixe fora d'água...

Escrever sobre solidão nem sempre é algo tão simples. Alguém pode se tornar solitário por inúmeros motivos. Pode ser na infância ou até mesmo na velhice.

Os solitários são aqueles que falam com os seus botões sobre os próprios problemas.

Os solitários são aqueles que têm conversas eventuais e circunstânciais com seus animais de estimação, com as xícaras na cozinha ou com os livros que lê.

Os solitários são aqueles que escondem os problemas atrás do jornal logo pela manhã quando tomam seus cafés.

Os solitários são aqueles que vagueiam entre as pessoas e ninguém percebe que algo não está bem.

Os solitários são os fortes.

Aqueles que falam com as pessoas como se nada estivesse acontecendo… Porque talvez, nem esteja acontecendo nada na concepção deles. Nas nossas cabeças é que aparecem as caraminholas.

Quem nunca teve atitudes parecidas, nunca se isolou do mundo ou se manteve solitário por um período indeterminado pode estar pedindo socorro, pode estar renovando as energias, ou pode estar realmente querendo ficar sozinho e distante da sua realidade. Quem vai saber? Quem quer saber?

A atitude de sair para pescar no meio do nada, se isolar do mundo quando mais se precisa de colo, se afastar da pessoa que ama e que foi sua parceira por longos anos, e dizer que precisa ficar sozinho, pode ser denominada como solidão ou como fuga?

Depende de quem vê. Depende de quem lê. Depende de você.

M. esse é por tudo o que conversamos nesta noite!

4 comentários:

Isabella disse...

Puxa, Belle, gostei! Já me senti extremamente solitária e sei de pessoas que o fazem por não ter quem as socorra...

bjs

disse...

Amiga, precisamos conversar!
Sabe tem horas que me sinto assim também...
Bom, vou deixar pra falar contigo outra hora.
Beijos!!!

Daniele Peres disse...

amei seu blog... parabéns !!!
posso te incluir na minha lista ??? beijos Dani

Labelle® Paz disse...

Oi Daniele,
Claro que pode !!
Seja bem vinda !!