terça-feira, julho 13, 2010

Por onde começa?

Começa assim, sempre do começo. Um talvez já tenha cruzado com o outro na rua, num boteco lotado de mesas com amigos tomando um chopp na happy hour, num café, num show, numa festa, mas nem notaram. Nem notariam - poderiam até mesmo estar acompanhados por 'outro' alguém.

Só que depois daquele dia, 'outro' alguém entrou para a história. História essa, que abre o caminho para que um novo capítulo seja escrito no livro da vida de duas pessoas. História essa, que se inicia quando elas se cruzam novamente.

Ela, saindo do trabalho, exausta, cansada, descabelada, usando um terninho sério, daqueles que ela jamais usaria em situações de conquista. Ele, volta de uma corridinha na praia, suado, com aquela camisa de malha e um bermudão mais largo, daqueles que não atrapalham o movimento no exercício. Mas, ainda assim, aconteceu.

Aconteceu de repente. Olho no olho. Interesse mútuo. O desejo aflorou. O terninho, para ele, foi extremamente sedutor. A roupa velha de corrida, para ela, mostrou-se igualmente adequada. Enfim...

Seis anos depois desse encontro, um bebê e um casamento no meio, hoje eles concluem que o momento não importa, não importa o lugar, não importa o que você está vestindo, tudo converge.

Você pode estar acabada, com a maquiagem derretendo. Você pode estar suado e usando um tênis detonado. Indesejavelmente, você pode estar com um verdinho entre os dentes, depois daquele almoço corrido no trabalho justamente no dia em que trocou a bolsa e esqueceu de pegar o seu kit-higiene.

Ainda assim, quando é para acontecer, tudo convergirá para o encontro.

Se for o dia de encontrar o homem ou a mulher da sua vida, não tenha dúvidas: nem que seja na última hora da jornada diária, o destino dará um jeito de colocar vocês dois frente a frente. E mais... Fará com que vocês percebam a importância desse momento tão especial. Sim, porque uma coisa assim não passa desapercebida não.

Aí, meus caros, relaxem. Não maldiga o verdinho no dente, o rosto com mais brilhos do que você gostaria, o cabelo que parecia ter vida própria, ou o tal tênis sujo.

Tudo terá ocorrido do jeitinho que era para ter ocorrido. Perfeito. Sem mais, nem menos. Simplesmente especial. Engraçado. Seu. Dele. De vocês dois, agora. Mas é necessário acreditar. Felicidade assim só aparece para quem acredita que ela é possível.

7 comentários:

Albuq disse...

Labelle que texto lindo!!!!!
ADOREI!
Eu acredito em tudo isso e espero isso tudo mudar minha vida!
bjs

Lilly disse...

Adorei o texto também. Só que depois que a gente termina um relacionamento longo, fica se perguntando sobre essa magia, se ela termina um dia... Quero muito acreditar que não.

Labelle® Paz disse...

Marcinha, acho que quando a gente acredita, acontece! Pelo menos, a gente procura fazer acontecer! Fica atenta!

Labelle® Paz disse...

Lilly, também me questionei algumas vezes, mas quando a gente menos espera [por mais clichê que isso possa parecer] acontece e voltamos a acreditar! Tudo fica mais colorido, mas leve, mais equilibrado. O importante é deixarmos que aconteça! Funciona que é uma beleza! [pelo menos comigo, sempre funcionou... risos]

Wolf34 disse...

Nunca fui um cara de muitas mulheres, mas as que apareceram em minha vida foram totalmente ao acaso. Essa é uma história que acontece muito pelo mundo afora, e que quase todos se identificam. Pensar nesse acaso te faz andar em muitas ocasiões como se estivesse com um radar ligado. mas não adianta, o acaso tem o seu próprio tempo, pode ser na rua, na praia, ou mesmo na internet. O amor verdadeiro, aquele que desejamos para nossa vida, pode estar em qualquer lugar. Gostei muito do texto, mas principalmente da forma como vc descreveu os eventos.

Um Beijão!!!

Maria Valéria disse...

ADOREI o seu texto, especialmente o final dele.E acredito que isso não vale somente para aquelas histórias de amor como manda o figurino, que terminam em casamento , etc... não!!! existem várias maneiras de se gostar de alguem e se achar felicidade. cabe a cada um encontrar a sua.
Faz tempo que tô querendo escrever sobre isso no meu blog. Mas não quero expor exageradamente a minha situação... se é que me entende... mas uma hora vou acabar escrevendo, falando mais em linhas gerais, sem dar detalhes...
e vc tem razão, felicidade só acontece pra quem acha que ela é possivel. beijão

Beth Blue disse...

Aconteceu comigo...três anos atrás. Um encontro predestinado e quando eu menos esperava. Estamos juntos até hoje mas admito que a magia dos primeiros tempos já passou. Um relacionamento tem fases e ninguém vive só de paixão.

Depois da paixão, vem o amadurecimento, o amor. Companheirismo, respeito pelas diferenças e por ai vai. É diferente, nem melhor nem pior. Apenas diferente.