quarta-feira, junho 02, 2010

Listando...

Desde sempre, me dou muito bem com todo tipo de listas. Aliás, melhor eu me apresentar: prazer, sou a menina das listas completas. Faço lista para tudo o que se pode imaginar - embora algumas delas precisem ser refeitas, já que não cumpridas. E as refaço com o mesmo prazer, dedicação e tesão no planejamento, como se fosse a primeiríssima vez.


Minhas listas variam do supermercado às listas de pendências - a famosa lista "a fazer" (a menos cumprida de todas). Já adiei consertar as hastes dos meus óculos negros. Já adiei arrumar meu armário, e sigo enfiando tudo o que me dá na telha no buraco negro da Labelle (como ele anda conhecido). Meu marido [que me dá uma força na tarefa] já encontrou de tudo lá dentro (!?). Já adiei ingressar na academia. Já adiei comprar aviamentos para uns tecidos que comprei na última viagem... e vou adiando enquanto me der vontade. Enquanto não me der vontade, aliás (de fazer o que está na lista).

Os óculos, substitui por um par mais antigo. Na academia, já ingressei, falta apenas frequentar (item que colocarei noutra lista). Os tecidos estão criando raiz no meu armazém (outro apelido do meu amado armário), já que estão lá sem costura há aproximadamente um ano. São para roupas de verão (de 2011 agora, paciência). Quem mandou adiar? Ninguém mandou, oras. eu quem quis. Deixa na lista.

Tenho fases como a Lua. Fase de deixar tudo admiravelmente brilhando - quase em tempo integral. Fases de ser organizada demais - quase a vida inteira. Fase de querer os lençóis impecavelmente esticados e cheirosos - sempre quando os troco. E fases de deixar o meu mundo de pernas para o ar. Principalmente quando estou sozinha. Roupas pela casa. Sapatos ídem. Televisão ligada na sala enquanto estou no escritório. Todas as luzes acesas. Revistas espalhadas. Cama por fazer. Mini-caos gostoso onde só eu me entendo.

É como se alguma providência divina e superior fosse surgir no meio das minhas roupas espalhadas... É um cenário que detesto vislumbrar, mas que me encara dali, enquanto eu o encaro daqui. Como se alguma coisa maravilhosa fosse acontecer após a bagunça. Descobri que creio neste mito - depois da tempestade virá a bonança. Descobri também, que me dedico com afinco a tumultuar meu barraquinho, desde que minha desordem não cause intolerância a ninguém [leiam: maridôncio]. Não sei qual a razão, mas sinto uma certa paz quando estou no olho do furacão da minha antagonista - a desorganização. Talvez porque tenha certeza que, diante dela, o meu melhor acordará. Talvez porque tenha certeza que, diante de tanta bagunça, me mexerei para reverter o quadro logo. Talvez porque tenha certeza que este meu emaranhado também é meu próprio limite. Vou ao meu limite para beber da minha força. Vou ao limite da minha desordem para, enfim, voltar à calmaria. E não poderia voltar em melhor estilo. Ah, sempre elas. As minhas listas...

Desculpem, amigos, mas se tivermos algum compromisso nos próximos dias, é provável que eu fure [e alguns, adoram me chamar de furona]. Minhas listas estão cheias. E me delicio em pensar que, desta vez, vai.

6 comentários:

tania disse...

Nós já falamos sobre esse tema da obsessão pelas listas lá na M30, lembra? nos bons tempos em que postávamos muito lá. Eu já havia compartilhado contigo que tenho a mesma mania/necessidade de ordenar as coisas em listas e sub-listas. De todo tipo. E, como você, as que se referem ao futuro, estou sempre refazendo. Planejo, organizo, detalho... É quase um êxtase. Desconfio que deve haver algum nome pra isso lá pras bandas da psiquiatria. Mas, acho que prefiro nem saber!
Mas, é divertido, né não?

NiNah disse...

Odeio listas. hahaha
Agora comigo a "senhoura" nunca furou. =)
Amiga estou com saudade. Love ya
Beijas

Albuq disse...

Eu deveria ser adepta das listas, pois sou a pessoa mais desorganizada que existe no mundo quando se trata das minhas coisas pessoais kkkkk

Adorei ler seu post, tenho que me organizar! bjssss

Bipolada disse...

Nossa!!! parecia que era eu escrevendo no blog...sou assim também...muito confortante saber que existe alguem assim também...parabéns lindo o Blog!!! bjos!!!

Bipolada disse...

Nossa!!! parecia que era eu escrevendo no blog...bom saber que não sou a "unica" que vive em uma relação de amor e ódio com o caos...tá lindo o blog...parabéns!!! bjos!!

Lilly disse...

Puxa... adoro quando alguém escreve tão bem sobre algo que eu gostaria de ter falado e não consegui...