quarta-feira, julho 25, 2007

Reformando...

A reforma aqui em casa está acabando, já está quase tudo no seu devido lugar. Finalmente consegui arrumar minhas coisas, esvaziar todas as caixas, catalogar todos os livros, cds e dvds. Dá vontade de fazer uma festa finalmente. A tão esperada Open House.

Aproveitando todo esse clima de renovação, com o cheiro da tinta nova na parede, dos móveis novos, das cortinas novas, eu me despedi dos muitos papéis, objetos, roupas, cartas e outros mimos que não precisavam mais ocupar espaço na minha vida, nos meus armários e no meu coração. Ocupariam espaço apenas nas minhas lembranças.

Porém, sempre que nos desfazemos do que foi parte das nossas vidas em algum momento, a sensação que fica é dúbia… Guardo por mais um tempinho ou me desfaço e recomeço?

Além das novidades que se tornaram lembranças na minha vida, o que permanece intensamente é o movimento cíclico constante. Sim, são ciclos! Sei que já devo ter escrito sobre esse assunto antes, mas até o assunto é cíclico e me rodeia com freqüência… Porque é assim que funciona.

Eu me sinto renovada, mas de um jeito bem familiar. Acho que estou recuperando coisas que perdi, mandando embora outras que achei que eram minhas, e recebendo outras que eu nem sabia que existiam.

Voltei a ler velhos livros, a ouvir velhas canções. Comprei alguns dvds, voltei a comer pipoca de microondas, baixei músicas que fizeram parte da minha vida nos anos 80 e 90, e voltei a falar com amigos que eu tinha esquecido de como eram divertidos.

As paixões são novas - ainda bem! Mas os amores… Ah... Os amores são antigos e eternos!

Só posso dizer que é muito bom quando o ciclo termina... Mas ao mesmo tempo, é muito bom quando outro ciclo começa… Muito bom.

Um comentário:

Eu penso que... disse...

Parece até que vc está falando da minha vida. Passei por tudo isso não tem muito tempo...e tirei uma conclusão. A vida sempre nos dá algo em troca quando nos desapegamos das coisas, das pessoas e do passado...vc verá.