quarta-feira, junho 06, 2007

Meter a colher?

Fomos para um barzinho nesta noite, logo depois do curso. Toda terça-feira tem double-drink e a cada bebida que vc pede ganha mais uma. Como queríamos jogar conversa fora e atualizar as novidades, decidimos ir. Alguns casais e alguns amigos solteiros se reuniram e lá fui eu sem meu luv... Deveria ter ido direto para casa, porque pelo menos eu não teria presenciado o que presenciei. Mas enfim...

Num determinado momento, uma amiga minha, angustiada, me chamou para ir ao banheiro com ela (coisas que os homens insistem em não entender e que eu nunca entendi também). Até aí, beleza. Fui e ela estava realmente apreensiva - estava escrito no meio da sua testa.

Veio com o papo de que a namorada do J estava se insinuando para o marido dela...

Disse que observara isso nos últimos encontros da turma e preferia pensar que havia se enganado a dar uma bifa na cara da fulana ou tirar alguma satisfação - mas que hoje, a criatura estava se superando.

Tudo o que o marido da P falava, a mocinha dizia "amém" e que ele, por mais que bancasse o desentendido, estava percebendo que ali tinha sarna para se coçar. Meus Deuses! Precisava ter dividido essa angústia comigo? Logo eu que sou a mais desligada e que jamais teria percebido.........

Fiquei com pena da P... Nessas horas, eu prefiro não falar nada e só observar. Foi o que eu fiz. Só que tive a mesma impressão que ela. A dita-cuja realmente estava encantada pelo marido da P. e o pobre do namorado, que está com ela há sete longos anos e vai casar daqui a alguns meses, sequer percebeu o que estava acontecendo.

Detalhe... Nessa de observar os outros, acabei percebendo que o namorado em questão, estava encantado pela P e seus olhos brilhavam quando falava com ela... Aff... Que coisa doida! Troca de casais eu acho que não rola, porque a P e o marido são apaixonados e dificilmente topariam algo do gênero, mas o casalzinho J e A me pareceram em cima do muro.

O que se faz numa hora dessas?

A P é louca pelo marido e ele por ela, mas a mocinha chama atenção e do jeito que se insinuava, acabei ficando apreensiva pela P e o marido...

Queria poder ajudar... Queria poder me meter antes que algo acontecesse e meus amigos saissem magoados e destruídos, mas caramba......... Não posso.. Nem sei se posso.. Queria poder.. Acabo me colocando no lugar da P e fico com o coração apertadinho... Ai.. Ai.. Ai...

2 comentários:

May disse...

Menina, que saia justa, hein?
Putzgrila...

Penso que sua atitude foi a melhor de todas.

Beijocas.

;-))

FELICIDADEetrist... disse...

Meus (não, seus!) deuses mesmo, Belle! Parece coisa de novela do Manoel Carlos!! Que fazer?? Talvez nada a fazer haja. Eles é que terão de fazer, se quiserem, se conseguirem... Você? Desiste de combinar essas saídas por enquanto... Será? Que situação, não?? É por isso que uma amiga sempre diz assim: "Por favor, não me conte!"
Depois você diz o desfecho da história, se puder/quiser... E boa sorte!
Bjs e um liiindo feriadão!
Lu