sexta-feira, junho 01, 2007

Sonhando Acordada...

Garota carioca...

Sempre gostei mais de brincar na areia da praia ou mergulhar no mar, do que de jogos em casa. Preferia construir meus castelos na areia e brincar sozinha, no meu tempo, do meu modo, do que jogar videogame com meus amigos e primos, e do que abrir um tabuleiro ou formar uma dupla para jogar cartas e comer o lanche que fariam para a gente. Meu negócio sempre foi aproveitar meu dia sob o sol. Em baixo da barraca ou não. Dentro de um barco ou não. Não interessava realmente como, mas sim onde eu estava e em como a praia, a areia, o mar e o sol, me renovavam as energias. Desde sempre.

Costumava construir meus castelinhos na areia da praia e em casa, com as cartas dos baralhos. Um dia resolvi construir um na casa dos meus avós. Um castelinho de cartas do baralho, mas transportando para a brincadeira de criança um outro detalhe: meus sonhos realizados e os que eu ainda realizaria. Decidi fazer um castelinho de sonhos. Sim, isso mesmo.

Fui erguendo o castelo e cada uma das cartas representava um sonho meu que havia se tornado realidade.

Quando terminei, passei algum tempo observando aquele pequeno amontoado de cartas… Em seguida, bati com força na mesa e o castelo desmoronou - minha avó entrava na sala naquele momento - e perguntou o que eu estava fazendo. Respondi, e esse foi o comentário que ela fez em seguida:

"- Não é porque você ainda não conquistou tudo o que deseja, que precisa destruir o que já possui."

Como eu admiro essa mulher! Por trocentos motivos que eu poderia descrever aqui durante dias, mas cada momento que passo com ela, a admiro mais! Hoje é aniversário dela e estou longe de casa, longe da casa dela, mas perto demais nos meus pensamentos e no meu coração.

Vó, te amo muito e no alto dos seus 83 anos e de toda a sua sabedoria, você me ensina a ter os pés no chão e eu aprendo a crescer!

Um comentário:

Marina disse...

Lindo! Parabéns para a sua vovó e parabéns pelo seu blog. Virei frequentadora assídua e já estou pensando em criar um para mim e poder dividir com vocês as minhas experiências.

Tudo o que você escreve, Belle, parece que é para mim! E como escreve bem! Parabéns mais uma vez, da nova fã. Marina.