terça-feira, agosto 14, 2007

Um dos meus grandes amores...

Quem me conhece sabe da paixão que eu tenho pela minha vó! E hoje estou MUITO feliz.

Muito feliz por conseguir tirá-la de casa para dar uma volta, depois de tudo o que aconteceu. Segundo minhas tias, ela já está toda prosa e contando para todos os que telefonam para lá. Vaidosa demais, já marcou o cabelereiro, e pela primeira vez em quatro meses, ela aceitou um convite e sairá para se distrair.

Marcamos para a próxima quarta e já estou rindo à toa. Consegui uma folga no trabalho e terei o dia inteirinho com ela e meu luv. Nossa... Tento segurar minha ansiedade no dia-a-dia, mas essa ansiedade é boa demais!

7 comentários:

Antonio Fontelles disse...

Oi Belle,
Gostei do que vc escreveu lá no meu blog, obrigado pelas palavras... e temos algo em comum, finalmente - eu também adoro a minha avó! :-)
XXX/A

Roseane disse...

Puxa que legal, divirtam-se muito, depois conta o que vocês fizeram tá?

*July* disse...

Belle,

Inicialmente gostaria de parabenizá-la não só pela excelente qualidade dos textos, mas também por ser uma mulher de fibra, objetivada, determinada a vencer, e por isso uma vencedora.

É incrível como às vezes "encontramos" pessoas que "falam" exatamente o que precisamos escutar, e foi o que aconteceu ao ler seu blog. Eu, que ainda não tenho trinta anos (isso é o que menos importa), e estava desiludida com várias coisas, com diversos medos a ponto de já não conseguir mais me enxergar num futuro promissor, de achar que ser feliz será uma missão quase impossível, acordei e vi que a vida é muito mais do que ser efetivada no atual estágio, muito mais do que ser uma pessoa bem sucedida.

Sem sombra de dúvidas, ter uma carreira sólida e conquistar a independência financeira é algo funcamental, mas que não acontecerá do dia para a noite, e mesmo que aconteça, problemas sempre farão parte da minha vida, assim como fazem parte da vida de qualquer pessoa, e o sabor da vitória vem justamente quando conseguimos superá-los.

Tudo bem, deve estar me achando uma louca, insana, desequilibrada, mas isso não fará a menor diferença, o importante é que a leitura que encontrei aqui, me fez sair daquela condição de vítima do me próprio e imutável destino e ter mais pensamentos positivos, acreditar que posso e consigo fazer diferente.

Se um dia você tiver paciência, te explico detalhadamente...rs!

Mudando de assunto, que bom que tem uma avó assim, querida. Infelizmente a minha não é muito fácil de conviver.

Beijo enorme,

July (julybasso@gmail.com)

Obs: Se puder, me libera para ler o blog segreto...rs

Eu penso que... disse...

Oi Belle,
Ter uma relação deste tipo com avó é uma das melhores coisas da vida.´
Curta bastante sua quarta-feira.
Bjs.

Eu penso que... disse...

Oi Belle,
Ter uma relação assim com avós é uma das melhores coisas da vida.
Aproveite e curta muito sua quarta-feira.
Bjs.

Roseane disse...

Eu falei sobre a intoxicação/alergia alimentar no blog e você disse que era especialista na área, você trabalha com ou em que?

luma disse...

Fico admirada com pessoas que como você se dedica aos mais velhos. Tem muita gente que praticamente os despreza. Sabe disso e não vou entrar em detalhes. Eu não tenho mais avós e minha mãe é como uma vozinha, tem 82 anos e começaram as complicações. Ela quer se manter independente como sempre foi e isso nos deixa mais e mais preocupados.
Que sorte dela, fazer parte de uma família tão amorosa!! Beijus