quarta-feira, abril 18, 2007

Embalagens...


Até as que nos parecem perfeitas, precisam ir ao salão e de um maquiador por perto. O cabelo nem sempre está do jeito que elas querem, as espinhas pipocam no rosto quando não poderiam pipocar, acordam com os olhos vermelhos, as mãos marcadas por causa da idade, ciacatrizes da vida no corpo e na alma. Tudo muito normal, como deveria ser. Mas não é.

As revistas precisam vender, os programas na televisão precisam de ibope e muitas pessoas vivem da imagem. Então, procuram nos fazer crer que a perfeição existe. Nesse caso, a perfeição estética.

Tudo é corrigido. Tudo é retocado. Algumas pessoas acreditam piamente no que vêem e fazem daquela imagem um modelo de perfeição... Se cobram diariamente, vivem em busca do que julgam absurdamente necessário para se sentirem aceitas na sociedade. O padrão de beleza já foi estipulado e nem todos se incluem nisso. Buscam a inclusão com inúmeras cirurgias reparadoras e quase sempre desnecessárias. Se submetem a riscos enormes para elevar a auto-estima - que nem sempre é o problema real.

Os retoques são feitos aqui e ali como se fosse possível retocar a vida real dentro de clínicas estéticas ou com o photoshop..

Um comentário:

vania disse...

eu não sigo o padrão estético, não mesmo!!!!

gostaria de fazer algumas pequenas correções, como uma lipo, pra satisfazer meu ego feminino!

ninguém é perfeito e a mídia, quer que acreditemos que todos são perfeitos, que as mulheres da tv são lindas, sem correções.

depois que eu aprendi o que o photoshop pode fazer, me prendo ao que eu sinto.

não abro mão de cuidar da pele, de me maquiar, de cuidar do cabelo, mas não me desespero!

minha beleza não está apenas na parte estética. eu tenho conteúdo!!!!