segunda-feira, janeiro 29, 2007

Serendipity - "Uma feliz casualidade..."

Todos os textos que escrevi sobre Divórcio, Separações, Fins e Afins, estão no meu blog mais íntimo e pessoal.

Uma espécie de universo particular que eu dividirei com as pessoas que quiserem trocar figurinhas acerca desse assunto tão complexo!

Para Ler sobre os Fins e Afins!

3 comentários:

Anônimo disse...

Oi. Já li, não precisa publicar tá.
Fico feliz que voce esteja feliz. Achei por algum tempo que estava sozinha, e por isso também preferi me ausentar. É claro que eu poderia ter ligado, mas achei melhor não. Não num momento de tantas tensões pra mim e pra você. Bom... passado o passado, vislumbremos um ensolarado futuro. Espero que você tenha um excelente 2007 e que teus sonhos aconteçam esse ano. E mesmo que todos teus desejos não se concretizem, mas que continue sonhando.
A pior perda possível é a perda da fé, pode ter fé em mim não vou mais me abaixar, digo... abaixo se for pra te dar um beijo na bochecha rsrsrsrsrs
Eu tenho fé em você. A gente se vê esse ano.

vanvan disse...

engraçado como a gente entra direto num determinado título, procurando algo interessante e se depara com um texto desses dizendo verdades que te fazem refletir.
já li esse texto duas vezes e nas duas me vieram lembranças de amores que no primeiro dia pra mim seriam eternos e que dias, meses ou anos depois acabaram.
alguns me deixaram doces lembranças, outros nem tanto.
me peguei lembrando do meu primeiro grande amor, aquele da adolescência, aquele que quando me beijava me fazia ver estrelas. que meu dia nublado se tornava ensolarado. esse amor não era eterno, acabou, mas me deixou uma doce lembrança!
mesmo com meus erros e acertos, sei que o meu amor eterno vai aparecer!

adorei o texto!!

estou sorrindo com minhas doces lembranças!!!

vanvan disse...

engraçado como a gente entra direto num determinado título, procurando algo interessante e se depara com um texto desses dizendo verdades que te fazem refletir.
já li esse texto duas vezes e nas duas me vieram lembranças de amores que no primeiro dia pra mim seriam eternos e que dias, meses ou anos depois acabaram.
alguns me deixaram doces lembranças, outros nem tanto.
me peguei lembrando do meu primeiro grande amor, aquele da adolescência, aquele que quando me beijava me fazia ver estrelas. que meu dia nublado se tornava ensolarado. esse amor não era eterno, acabou, mas me deixou uma doce lembrança!
mesmo com meus erros e acertos, sei que o meu amor eterno vai aparecer!

adorei o texto!!

estou sorrindo com minhas doces lembranças!!!